Brasilian Music Treasure Hunt
-notes from a search for musical treasure from Brazil -a quest for insight and understanding with a tendency to lapse into compulsive shopping


links open windows




This page is powered by Blogger. Why isn't yours?





Subscribe with Bloglines


contact





home





2006-12-26
clube de jazz:
Saudades do Sivuca
Tomada pela súbito falecimento de Sivuca, o jornalista Arnaldo DeSolteiro escreveu um texto pungente lamentando a perda de um amigo. Na seqüência, uma crítica sua sobre a reedição em cd do histórico trabalho de Sivuca com Rosinha de Valença.

ZiriGuidum:
Radamés Gnattali
Homenagens no centenário
Mart'nália
Samba em Berlim. Novo DVD mostra encontros com Chico Buarque e Luiz Melodia.
Ângela Ro Ro
Sucessos e convidados em DVD ao vivo
Ana Carolina
CD duplo recheado de hits prontos e letras polêmicas.

Daniella Thompson on Brazil:
The last king of carnaval is gone
Braguinha is dead at 99
One can always dream
Unraveling the Gnattali-Barbieri mystery

Brazzil:
2006, the Year MPB Found a Public Beyond the Brazilian Circuit
2006 was a very positive year for Brazilian musicians and the MPB (Brazilian Popular Music) in the United States. The labels and venues finally realized that there is a market for them outside the "Brazilian Circuit" (Newark, Boston and Miami), so the year was generous both on stage and on the shelves of our favorite record stores

Cosmo On Line:
Braguinha é enterrado sob aplausos
O cantor e compositor Carlos Alberto Ferreira Braga, o Braguinha, de 99 anos, foi enterrado ontem, ao som de algumas de suas composições como Carinhoso, Chiquita bacana e Touradas em Madri.

Olhar Direto:
Yes, nós temos banana
Com a morte de João de Barro, o Braguinha, o Brasil perde a penúltima de suas referências musicais históricas. Dorival Caymmi resiste. A história de Braguinha está ligada a infância, adolescência e maturidade de gerações de brasileiros.

no mínimo:
‘Meu coração, não sei porque’
A morte de Braguinha, aos 99 anos, não é uma surpresa. Ou melhor, é sim, pois pelo menos este que vos escreve achava que já havia passado o tempo dele, que Carlos Alberto Ferreira Braga tinha transcendido esse papo de vida e morte.