Brasilian Music Treasure Hunt
-notes from a search for musical treasure from Brazil -a quest for insight and understanding with a tendency to lapse into compulsive shopping


links open windows




This page is powered by Blogger. Why isn't yours?





Subscribe with Bloglines


contact





home





2001-10-03
O Globo:
A alma de Tom sob as teclas de Ivan
Foi empolgante o show de estréia de Ivan Lins, na semana passada, no Teatro Rival, iniciando temporada que continuará até o dia 13, sempre de quarta-feira a sábado, para lançar seu CD "Jobiniando"
Virtuosos do piano tocam por Francis Hime
Quinze dos maiores pianistas brasileiros acabam de pôr seus dedos a serviço da música de Francis Hime. No CD duplo "Meus caros pianistas" - que a gravadora Biscoito Fino lança amanhã à noite, com recital na Sala Cecília Meirelles - cada um gravou duas composições de Francis, fiéis a partituras para piano solista em que o compositor (ele próprio excelente pianista) vinha trabalhando há tempos.
A arte de empresariar a arte
A carioca Kati de Almeida Braga não gosta de ser chamada de mecenas. Prefere ser vista como realmente é: uma empresária apaixonada pelo que empresaria. No momento, em dois universos distintos, o do Banco Icatu - ao qual dedica metade do tempo - e à gravadora Biscoito Fino, um dos projetos culturais que ocupam a outra metade.
Um Rio de choro
Os prêmios em dinheiro não são tão atraentes: R$ 5 mil para o primeiro lugar, R$ 3 mil para o segundo e R$ 2 mil para o terceiro. As possibilidades de o vencedor se transformar numa celebridade são mínimas. A chance de aparecer num programa de TV não deve ser considerada, já que a rede que o transmitirá, a Educativa, está longe de ser uma campeã de audiência. Sendo assim, o que levou músicos de todo o Brasil, alguns consagrados - como Guinga, Cristóvão Bastos, Leandro Braga, Silvério Pontes, Mário Seve, Mestre Zé Paulo, Luciano Alves - a se incluírem entre os 243 inscritos no Chorando no Rio, festival de choro organizado pelo Museu da Imagem e do Som (MIS)?
Um registro para a obra de Paulo da Portela
No ano em que completaria 100 anos, Paulo da Portela foi enredo de bloco, foi lembrado por todo o mundo do samba e esquecido pela escola que lhe deu o nome. Figura fundamental no processo de formação das agremiações carnavalescas, o mito Paulo talvez seja mais lembrado do que o artista. Mas o lançamento em CD do disco "Velha Guarda da Portela: Homenagem a Paulo da Portela", pela Nikita, vem corrigir um erro histórico e registrar o nome do "professor" como um autor de sambas primorosos.
Setembros passados e presentes
"Vinte e sete de setembro / Eu sempre me lembro, não esqueço de dar / Cocada, paçoca, suspiro, pipoca / Bolo, bala, bola, cuscuz e manjar". Os versos de "Falange do Erê", sucesso na voz de Zeca Pagodinho, mostram que Cosme e Damião e samba sempre estiveram juntos. Muitas vezes, são os sambistas que assumem a responsabilidade de manter a festa viva:
- Quase todo sambista é devoto de São Sebastião, São Jorge e de São Cosme e São Damião - conta Noca da Portela. - Isso é tradição, vem no sangue.
Falange do Êre

(A few of these entries were cribbed from here.)