Brasilian Music Treasure Hunt
-notes from a search for musical treasure from Brazil -a quest for insight and understanding with a tendency to lapse into compulsive shopping


links open windows




This page is powered by Blogger. Why isn't yours?





Subscribe with Bloglines


contact





home





2001-10-03
Jornal Do Brasil:
A divina 'matusquela'
Passional, suburbana e debochada, a cantora Aracy de Almeida inspira peça de Eduardo Wotzik em tom de teatro de revista
Mais radical que Cássia Eller
O texto de Eduardo é baseado nas informações recolhidas pela pesquisadora Samanta Abadia, que como mérito principal entrevistou Adelaide, a amiga íntima, secretária, empresária e produtora de quase toda a vida. Aracy foi apaixonada por um goleiro do Bangu, Rey. Teve um jogo rápido com um certo coronel Eni. É tudo que se sabe sobre a vida da solteirona. "A Adelaide me garantiu que elas moraram juntas até a morte da Aracy mas não tiveram nada, eram apenas amigas", diz Samanta, que só conseguiu a raríssima entrevista com Adelaide - a "portuguesa da Araca" como Pedro de Lara caçoava malicioso nos bastidores - por ter o mesmo nome de um dos cachorros do casal, quer dizer das amigas do Encantado.

O Estado de S. Paulo:
Trio Mocotó subverte eletrônica a seu favor
Precursor do samba-rock, grupo criado nos anos 60 dialoga com o novo e mostra, na Choperia do Sesc Pompéia, que sabe utilizar bem a tecnologia da música popular eletrônica

Almanaque Musical:
Filó Machado: Porto Seguro
Mais um atestado de competência de Filó Machado - Lá se vão quase 25 anos, e Filó Machado continua gravando grandes discos que passam quase que em branco por boa parte da mídia brasileira, que insiste em fechar os olhos para este que é um dos mais legítimos talentos surgidos na cena da MPB nas últimas três décadas, reverenciado por grandes nomes internacionais, como Michel Legrand e Jon Hendricks.
Baião de Três/Grande Encontro do Samba/Geração MPB
A Som Livre, através do selo Globo Universal, está lançando três coletâneas temáticas que mapeiam parte da produção musical brasileira dos últimos quinze anos. Os CDs têm 14 faixas cada e são vendidos separadamente. Baião de Três reúne gravações de Elba Ramalho, Dominguinhos e Geraldo Azevedo feitas para a antiga PolyGram, hoje Universal. Estão ali, entre outros sucessos, "Bate Coração", "Toque De Fole" (com Elba), "Só Quero Um Xodó", "Lamento Sertanejo" (Dominguinhos), "Moça Bonita" e "Menina do Lido" (Geraldo Azevedo).
Isabella Paz
Um disco de intérprete correto e competente - A brasiliense Isabella Paz se propõe a ser apenas uma cantora, e consegue seu objetivo nesse que é o primeiro trabalho de uma carreira que tem tudo para ser longa. Com experiência amealhada em anos de trabalho, que incluem shows ao lado de Cássia Eller e João Donato e a participação em vários concursos de canto, fez um trabalho de estréia correto e eficiente.
Regina Spósito
Mais um bom fruto da safra das Minas Gerais - A cantora mineira Regina Spósito é mais um daqueles exemplos de artista novo que está pronto. Tem voz linda, técnica impecável, sabe escolher repertório, vem com trabalho bem produzido (por ela e Flávio Henrique). Em suma, tem personalidade.
Ju Cassou - Muito Prazer
Quando a voz é - realmente - instrumento -- A paranaense Ju Cassou é um exemplo perfeito da tese de que a voz humana é instrumento. Dona de timbre belíssimo e ampla tessitura, explora com inteligência todas as regiões de seu privilegiado aparelho vocal. Justamente por isso pode se dar ao luxo de cantar estilos variados, sem correr o risco de cair na classificação rasteira e canhestra de ‘eclética’. Ela o é, mas no melhor sentido que o termo permite.
Celso Pixinga - O Condutor
Virtuosismo e brodagem musical saudável - O grande mérito do novo trabalho do baixista Celso Pixinga é trazer embutido nos temas o senso do companheirismo. Em todas as faixas, Pixinga faz ‘cama’ para que os músicos convidados brilhem, o que resulta num clima de jam session de audição extremamente agradável.
Arnaldo Guimarães - Bem Feito
Trabalhando com a honestidade - O cantor e compositor Arnaldo Guimarães é, acima de qualquer coisa, um sujeito honesto. No press release que acompanha seu primeiro CD, Bem Feito, ele deixa claras as influências absorvidas e traz uma prévia mea culpa (no bom sentido), dizendo que fez o melhor que podia. Esse já é um ponto positivo.